Pular para o conteúdo principal

Curitiba Show Car chega à sua 14ª edição



Após o encerramento das atividades do autódromo de Curitiba em dezembro do ano passado, os amantes de carros e motores poderão matar a saudade do frio na barriga e a adrenalina das manobras com a 14ª edição do evento Curitiba Show Car, que acontece neste domingo no Expotrade, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, das 8h às 18h. A entrada custa R$20, e crianças menores de 12 anos não pagam.

O evento que já está em sua 14ª edição é a programação perfeita para reunir a família, os amigos, e apreciar uma exposição com cerca de 40 mil m2 com mais de 700 carros entre antigos, modificados, turbo, projetos especiais e rebaixados.

Além do aclamado show de manobras radicais, os aficionados pelo automobilismo também poderão desfrutar de outras atrações, como banda de música ao vivo, exposição de produtos e serviços do segmento automotivo, praça de alimentação e espaço kids.

“O evento já é uma tradição da capital paranaense e como as demais edições, está será igualmente especial, seguindo todas as normas de segurança vigentes em combate ao Covid-19, e garantindo diversão e proteção ao público na mesma medida”, afirma Taty Xavier, piloto e organizadora do evento.

Taty também frisa a importância social do evento, que promove arrecadação de alimentos e reversão de renda para instituições de auxílio a pessoas em situação de vulnerabilidade. “Desta vez a instituição que escolhemos ajudar foi o Provopar, que tem grande relevância em projetos sociais em Curitiba e região. Admiramos muito o trabalho realizado por eles e nosso propósito é que a cada edição o Curitiba Show Car consiga ajudar mais e mais pessoas”, finaliza a organizadora, contando com a presença de um público ainda maior que o alcançado na última edição do evento, em novembro de 2021.

SERVIÇO:
14ª edição Curitiba Show Car
Data: 13 de março (domingo)
Local: Expotrade Pinhais
Endereço: Rodovia Deputado Leopoldo Jacomel, 10454 - Vila Amelia, Pinhais - PR
Ingressos: R$20 - menores de 12 anos não pagam.

Comentários