Pular para o conteúdo principal

Lava Jato

Coordenador da operação fez reflexões sobre o brasil em concorrida palestra.

Com a Sede Social lotada, o procurador do Ministério Público Federal Deltan Dallagnol realizou nesta quinta-feira uma concorrida palestra no Graciosa Country Club. Coordenador da Lava Jato, Dallagnol discorreu sobre a corrupção no Brasil. A participação dele marcou a última edição do ano do ciclo Pensando o Brasil, organizado pela Diretoria Cultural do Graciosa, que tem à frente a professora Liana Leão.

O procurador Deltan Dallagnol com Antônio Carlos Leão
Crédito: Lucas Lopes
Dallagnol está à frente da campanha que busca coletar 1,5 milhão de assinaturas para gerar um projeto de lei de iniciativa popular, destinado a levar ao Congresso Nacional um pacote de 10 medidas contra a corrupção. Entre elas, a tônica é endurecer as punições contra os crimes de colarinho branco.  "A corrupção sangra nosso país", define.  "Não é mais admissível que as punições sejam tão brandas e que a lei permita tantas prescrições e manobras".
Ao término da palestra, Dallagnol convidou o público a participar da campanha, no que foi prontamente atendido. Um espaço montado pelo MPF no salão de entrada coletou assinaturas de sócios e divulgou o movimento em prol das Dez Medidas contra a Corrupção. "Se queremos mudanças, precisamos da participação de todos, que a comunidade se engaje para que elas aconteçam", comentou. "É essencial a adesão não só de pessoas físicas, mas de entidades organizadas, como sindicatos, associações, igrejas, universidades, orgãos públicos e também clubes como o Graciosa. Por isso agradeço muito o convite, foi uma honra para mim estar aqui divulgando este trabalho".


Comentários