Pular para o conteúdo principal

Sobre o café

O café é o segundo líquido mais consumido entre os brasileiros. E uma bebida tão popular assim não poderia ficar longe dos mitos e verdades das rodas de conversa. Segundo Caroline Queiroz, sócia-proprietária do Café Perfetto e também mestre de torra e barista, o consumo moderado (cerca de 3 xícaras por dia) pode fazer muito bem à saúde, ajudando inclusive a prevenir doenças.


A principal informação que todos divulgam é a presença da cafeína. Mas quase ninguém sabe que o café tem apenas de 1 a 2,5% de cafeína, conhecida pelos efeitos estimulantes. O café é uma bebida natural e tem uma grande variedade de nutrientes, como os ácidos clorogênicos, responsáveis pelas propriedades antioxidantes, e a niacina, uma vitamina do complexo B.
"Considerado antioxidante, seu consumo ajuda a inibir inflamações, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, a cafeína também é conhecida por aliviar as dores de cabeça devido à propriedade vasoconstritora", explica Caroline. O grão não é remédio mas é considerado funcional, por ajudar a prevenir doenças e manter a saúde, sem contar as propriedades nutricionais.


O cafezinho diário também é o grande amigo da concentração, melhorando a performance cognitiva e psicomotora e diminuindo a sonolência. Devido a isso, muitas pessoas preferem tomar a bebida apenas durante o dia, para não correr o risco de espantar o sono noturno.
Quanto ao possível vício, estudos de mapeamento cerebral indicam que a cafeína não está ligada ao circuito de dependência do cérebro. "Muitas pessoas confundem essa dependência pelo fato de ser uma bebida gostosa e muito apreciada nos encontros sociais, portanto, bastante consumida", afirma a barista. Aliás, outro mito é sobre o consumo do café por crianças e gestantes. "Beber moderadamente não traz problema algum. Aliás, o café com leite é muito mais nutritivo e saudável do que sucos artificiais, por exemplo", complementa.


Comentários