Pular para o conteúdo principal

“Transpondo Desejos”, de Mauricio Vieira


A Galeria Portfolio, em Curitiba, apresenta na noite desta sexta-feira, dia 21, sua última exposição fotográfica individual de 2014, com a bela mostra Transpondo Desejos, do paulistano Mauricio Vieira. Ela é composta com mais de 80 imagens de diferentes tamanhos e suportes, capturadas desde o final da década de 80. Trata-se de uma coletânea de sua vivência como fotógrafo, dividida em cinco atos:

Primeiro ato: “Desejo de ser”. Trata do querer ser fotógrafo. Imagens do final dos anos 1980 que estarão à disposição do espectador para adquiri-las, não havendo reposição das mesmas. Esta ausência irá revelar outras imagens (de)compondo e (re)construindo.

Segundo ato: “Desejo de iludir(se)”. Todos nós passamos por um momento em que queremos mostrar o que gostaríamos de ser. Neste caminho, (des)cobrimos informações para que o espectador possa (re)criar imagens do seu próprio universo, como uma amálgama do tempo.

Terceiro ato: “Desejo da homenagem”. A ação do tempo acelera o processo da lembrança guardada na memória. São as origens materializadas pelo cheiro do passado.

Quarto ato: “Desejo de transpor”. Entender que transpor não está em superar obstáculos, e sim refundar a matéria. Um trampolim para construção de janelas, portas e túneis na incansável busca pelo autoconhecimento. O mais interessante do processo foi identificar a paráfrase entre os “atos”, desde a “gênese” até hoje. 

Quinto ato: “Desejo de liberdade”. Saio da galeria para ocupar espaços abertos da escola, com elementos transitórios presentes em minhas narrativas de épocas distintas, quando resgato fragmentos e imagens com um novo olhar, propondo novas significâncias. 

O coquetel de abertura está programado para as 19h. Já a exposição ficará aberta ao público até de 4 de dezembro. A entrada é gratuita e aberta a todos os públicos.

Mauricio Vieira

Mauricio Vieira faz parte do grupo de fotógrafos que trabalha com a experimentação de diferentes materiais, com grandes formatos e valores menores para aquisição, mas mantendo o mesmo conceito de tiragem reduzida e série limitada, tratando a fotografia como obra de arte, que ela é.

Ele é formado em Desenho Industrial na Universidade Mackenzie, em São Paulo. Em 1986, participou do "Núcleo Permanente de Formação em Linguagem Fotográfica", que resultou em uma exposição coletiva no MASP. No final da década de 80, migrou para a Direção de Arte e o Design Gráfico.

Em 2010, retomou seu sonho, a fotografia, participando de exposições individuais e coletivas em São Paulo e Curitiba. É pós-graduando em Fotografia na Universidade Tuiuti Paraná e coordenador do Núcleo de fotografia da Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná (APAP/PR).


Comentários