Pular para o conteúdo principal

Evite problemas com a declaração do IR 2015

Todos os anos cerca de 30% dos declarantes caem na temida malha fina da Receita Federal por erros no preenchimento do formulário das despesas dedutíveis admitidas. Para evitar este estresse, algumas medidas simples podem ser adotadas desde já, e estas farão a diferença lá na frente na hora em que o contribuinte tiver de receber a restituição do Imposto de Renda.

De acordo com o especialista Dr. Francisco Arrighi, diretor da Fradema Consultores Tributários, deixar para juntar os comprovantes na última hora é a pior opção, já que a quantidade de documentos que precisam ser reunidos para o preenchimento do formulário é grande e preencher o mesmo com pressa aumenta os riscos de erros e possível inclusão na lista do processo de verificação de inconsistências da declaração do imposto de renda.

Separar uma pasta é uma boa opção para arquivar os documentos obtidos neste ano e que em 2015 serão usados na declaração, documentos como despesas médicas, dentista, compra ou venda de carro, imóvel e todas as despesas que podem ser deduzidas no IR. O ideal é que todos os contribuintes se organizem, principalmente aqueles que neste ano caíram em malha fina por inconstâncias no documento. Estes devem ficar ainda mais atentos e se prevenirem para não cometerem o mesmo erro.

“Outra grande providência que os contribuintes devem conferir logo após o encerramento do exercício é a checagem do total de valores depositados em conta corrente do declarante, com o total de rendimentos, os depósitos devem ser identificados e guardados para uma futura fiscalização, sabendo-se que a RFB tem possibilidade da quebra do sigilo bancário e procederá a conferencia do total das rendas recebidas, com os totais de depósito no extrato”, explica o Dr. Arrighi.

Além disso, considerando a nova era da informática, aqueles contribuintes que tiverem dúvidas em rendas ou valores de declarações anteriores, no momento em que forem realizar a declaração do IR em 2015, devem fazer a certificação digital da RFB, pois assim podem obter informações diretamente do Banco de Dados da Receita, diminuindo as chances de erros na execução na DIPF.

Outras providências como o planejamento da tributação e o auxílio de um especialista também colaboram para que o contribuinte não tenha problemas com a Receita.

Comentários