Pular para o conteúdo principal

O clássico Rapunzel no Teatro Bom Jesus.


Emoção, alegria e arte estarão presentes no palco do Teatro Bom Jesus (R: 24 de maio, 135), até novembro, com doses a mais de diversão para toda a criançada. Curitiba é palco do primeiro festival de contos de fadas no Brasil, “Era uma vez...eram duas, eram três”, um celeiro de clássicos do teatro infantil, que tem por intuito oferecer mais cultura às crianças. Com realização do Ministério da Cultura, apresentação da Montenegro Produções Culturais e apoio doHospital Pequeno Príncipe, a primeira edição da mostra contempla seis peças de leituras já consagradas, sob a temática de contos de fadas. Após a estreia com a “Roupa Nova do Rei”, a programação segue nos próximos dias 05 e 06 de julho, com o clássico “Rapunzel”, às 16 horas. Toda a renda da bilheteria será doada ao Hospital Pequeno Príncipe.

A trajetória de uma menina que após ser roubada de seus pais, passa a viver aprisionada em uma torre. Criada na Alemanha pelos Irmãos Grimm no ano de 1812, o clássico Rapunzel traz em seu enredo pontos de discussão como vaidade, fraqueza, coragem, solidão, amor e ódio. Sob uma nova e criativa abordagem, o espetáculo integra a programação da coletânea de contos de fadas “Era uma vez...eram duas...eram três”, e conta a história de uma repórter de TV que faz a cobertura jornalística do desaparecimento da garota. A trama envolve a mãe de Rapunzel, Doroteia, que acusa o melhor amigo da filha, Caio, de sumir com a menina. A verdade, porém, é que Doroteia maltrata a filha e a mantém presa no alto do sobradinho onde moram. O terrível segredo da mãe de Rapunzel é revelado ao fim da peça, em um desenrolar tão surpreendente quanto o tamanho das tranças da menina.

SERVIÇO:
I Festival de Contos de Fadas - “Era uma vez...eram duas, eram três”
Conto: Rapunzel
Local: Teatro Bom Jesus (R: 24 de maio, 135)
Quando: 05 e 06 de julho de 2014 (Sábado e Domingo)
Horários: Sábado (05) e domingo (06) - Abertura do teatro: 15h / Início do espetáculo: 16h
Tempo do Espetáculo: 50 minutos

Comentários