Pular para o conteúdo principal

Exposição Mondes Éphémères

Na última segunda, dia 03 de junho, às 19h30, foi realizada no Aeroporto Internacional Afonso Pena, a abertura da exposição “Mondes Éphémères” de Jean Foucault. A exposição é uma realização da Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais, através de sua Secretaria de Cultura, em parceria com a Infraero.

O motivo que trouxe Jean Foucault para cá, foi o desejo de conhecer o lugar onde a sua esposa Christine nasceu (Guatupê em São José dos Pinhais). Christine é a tradutora dos poemas de Jean Foucault que estão na exposição. Aliás, a exposição foi concedida de acordo com a elaboração do próprio Jean.

O fotógrafo e poeta francês, Jean Foucault é pesquisador em literatura, secretário geral da Associação Lignes d´éscritures (Maison nomade de poésie em Picardie, ateliers d´èscriture), presidente da editora Corps Puce, pesquisador na Universidade de Cergy, coordenador da I´AICLEL cuja sede social está na Maison des Sciences de I’Homme Paris – Nord em Saint Denis e publicou mais de trinta coletâneas de poesia.

A exposição “Mondes Éphémères” surgiu de visitas do fotógrafo ao Aeroporto Internacional Afonso Pena. O resultado são imagens que remetem a outras imagens, pois o vidro possibilita várias projeções e percepções. A exposição é composta por 27 fotografias onde estão inseridos: imagem e poesia bilingue francês/português.

A abertura contou com a presença do Programa e-Cultura (TV e-Paraná) e Jean Foucault (e sua esposa Christine atuou como intérprete) foi entrevistado por Fábio Freitas. O estudante, Raphaël Porta-Caplet, francês que há dez meses está estudando engenharia de energia em Porto Alegre, aproveitou o feriado para conhecer Curitiba, Morretes, A Ilha do Mel entre outros locais, e visitou a exposição e após visitar a exposição e conversar com Jean, em bom português destacou “A exposição com imagens e textos em português e francês, mostram coisas do dia a dia que incentivam e sensibilizam as pessoas a criarem poesia.”

A exposição é composta por 27 fotografias onde estão inseridos: imagem e poesia bilingue francês/português. A exposição permanecerá aberta para visitação até o dia 30 de junho.

Comentários