Pular para o conteúdo principal

Crise não afeta vendas do setor de brindes

Os resultados de uma pesquisa realizada em âmbito nacional pela Bríndice, editora do maior catálogo de brindes do País, junto aos diversos setores da economia nacional, indicam que a crise financeira internacional não atingiu o segmento de brindes de fim de ano - e nem deve atingir, uma vez que o calendário de compras de brindes pelas empresas para o período vai de agosto a novembro, segundo Luiz Roberto Salvador, diretor da Bríndice.

Os brindes de final de ano representam a maior porcentagem das vendas do setor, com 40% do mercado total.

Com base nos dados da pesquisa, que está em sua segunda edição e é realizada junto a empresas clientes do catálogo da Bríndice, Salvador mantém a estimativa feita no final do primeiro semestre de que o faturamento do setor em 2008 será de cerca de R$ 6,3 bilhões, com crescimento de 5% em relação a 2007.

Comentários